Tag Archives: dia

Um pouco de mim

10 jul

DSC07481 modified

Hoje não quero saber de você, não que eu queria saber só de mim sabe? Mas simplesmente não quero ter sua presença por aqui. Tantas pessoas á volta, porque necessariamente tenho que saber apenas de você? Sei que minha vida inteira roda a sua. Também sei que quem também pede por sua presença sou eu. Mas hoje… hoje não, hoje vou lutar contra meu outro lado. Aquele lado bobo que aceitou tudo. Deixou toda a dor e orgulho de lado por sua presença. Mas hoje não.

Como é difícil.

Ter que aguentar tudo isso “sozinha“, já que ninguém me entenderia. Você que se diz tão bom, tão gentil, anda por ai pegando corações como se fossem mil flores no campo.

 Queria apenas um dia, um único dia sem preocupações, sem  desânimos e sem lágrimas. Não peço felicidade nem sorrisos e todos aqueles “mimimi”  de todos os meus outros pedidos. Só quero um dia, mais nada. Só que um dia sem nada. Não vou ganhar nem perder, não vai ser bom nem ruim, só vai ser dia.

Se for pra ter dias ruins, para que se ter dias?

Sei que temos que aprender conforme passam-se os dias, errando e tudo mais, e eu até concordo com isso mas… Será que só por um dia, um dia poderia ser apenas dia?

Amém.

Apenas desnecessário…

26 jun

Ao acordar hoje não sabia o que estava acontecendo, dia perfeito para não se acordar. Segunda. Frio. Chuva. Realmente perfeito para não se acordar. Que dia nostálgico e meramente entediante. Tudo o que acontecia á volta vinha refletido junto aos meus pensamentos insanos. As pessoas, as árvores, o jeito como a chuva caía ao chão e até aquela aula na qual só ouvia um certo “blábláblá”. É. Aquela aula não me ensinou nada além de que eu realmente não me dou bem com exatas e que não entendo nada da língua “blábeis”.

Como de costume, sem fazer nada, pensei que não sabia o que eu queria, que rumo tomar?! Não que eu não sabia o que eu queria tomar no café ou o que comer no almoço e nem que eu não sabia tomar o rumo da escola até em casa. Porém que eu não sabia que rumo a minha vida tomaria. Que grande decisão. Isso me tomou aquela manhã. Será que era só isso? Acabava por ali? Ou ainda iria demorar até o fim? Será que tem algum fim?

De novo. Por que eu acordei? Não que eu quisesse morrer mas… por que eu me levantei da cama? Desculpe minha explicação a tudo que falo constante, sou assim, não quero que me entendam mal. Embora eu pense que sou dramática, pensa comigo, qual o motivo de tudo isso?! O mundo continua o mesmo, as pessoas continuam as mesmas, as falsidades ainda são as mesmas, e a verdade, bom, ai é subjetiva. Talvez se eu não levantasse por apenas um dia, um único miserável dia, ninguém percebesse, ninguém sentisse falta. Aliás seriam apenas 24 horas, certo?

Seria bacana ignorar um dia, aliás tantas pessoas já me ignoraram, talvez fosse o “troco”. Não se sinta mal “dia”… nada contra você e sim contra os motivos de levantar, que no momento são zero. Não me achem boba por ignorar o dia é que talvez do nada, assim, só pra variar, ignorar algo que não seja eu mesma, seja bom.

Enquanto não descubro como essa mágica de “ignorar um dia” ocorre vou dormir mais um pouco. Quem sabe essa não seja uma boa forma de ignora-lo. Não vê-lo passar pode ser bom. Boa noite ou bom DIA.

Silêncio de domingo

28 abr

tumblr_lf5bda3wzZ1qbl6p5o1_500_large[1]

Hoje acordei com o sol forte que passava entre as frestas da janela, mal conseguia abrir os olhos, lembrei, é domingo. Levantei e me deparei com meu rosto amassado junto a minha cara de sono, um dia tão lindo, o sol que passava entre as nuvens indo diretamente ao mar imenso a minha volta, tudo perfeito… me sinto mal por não ver motivos pra sorrir, quando tudo está tão surrealmente incrível. Fiquei ali me olhando, fazendo perguntas ao silêncio, ao nada, não sei se eram para mim, mas se fossem… não adiantaria pois não sabia responde-lás. Uma delas está na minha cabeça até agora, curta e profunda ela me invadiu hoje. “Porque?” . Por que sorrir? Por que ter esperanças? Por que continuar? Porque pra lá e pra cá.
O mais engraçado foi que não obtive respostas, só queria mesmo perguntar, mesmo que fosse pro nada, mas o mar estava junto comigo, podia ser pra ele se ele quissese. Mas tive como resposta o silêncio junto ao vento que entrava silencioso para combinar com meu jeito frio e abatido de manhã, Só pra variar, mas um dia sem respostas e sem motivos, só um dia junto ao silêncio.

%d blogueiros gostam disto: