Ela se entregou ao amor…

26 abr

tumblr_inline_mhik2r6BEF1qz4rgp

Embora sofrer não seja o melhor sentimento a se sentir… Faz bem, quando paro para pensar que se não tivesse sofrido, talvez não tivesse aprendido, me sinto bem. Não porque isso me conforta, mas porque é muito bom ver o quanto sofri e embora não tenha passado por tudo ilesa, eu passei. As vezes achamos que não devemos correr atrás das pessoas e sim elas da gente, mas imagina se  as outras pessoas também pensassem assim? Sei que já sentimos que corremos de mais, mas quando quem amamos é tudo, o que seria esse “mais“? Nunca chegaríamos ao ponto “faço tudo por você” se não nos deixássemos levar. E isso faz bem, bem pra caramba, pois assim sabemos ao menos quem merece o nosso esforço. Quem nos quer bem, quem nos deseja o bem.
Decidir entre esperar ou fazer algo é difícil, ao menos para mim, sempre penso mais nos outros… e normalmente no que esses vão pensar. Sempre fico em cima do muro, embora na outras questões sem ser o amor eu seja muito oito ou oitenta. Mas engraçado como prefiro sempre o oitenta, porque são dois e não sei porque mas me dou bem com dois, dois corpos, dois corações  duas almas… Talvez seja isso, só isso. O simples fato de não pensar em mim e sim em nós, o simples fato de não querer me ver sozinha. Em querer me entregar para você como se no outro dia tudo voltasse ao normal. Ninguém se lembrasse de nada, nem das mágoas. Mas sabe, não gosto do normal, é entediante. Acho que por isso que me arrisco tanto em uma ideia louca, e ás vezes dolorida e mais conhecida como “você, meu amor“.
As vezes acho que corro atrás demais e ás vezes de menos. Me sinto confusa dentre esses sentimentos, mas quem não se sente? Quem dera todos fossem bem resolvidos, ou melhor… Sorte que não somos pois tudo que vem de maneira fácil vai fácil. Ás vezes quero apenas amar, outras vezes amar um pouco mais e em outras vezes quero deixar o amor de lado, só por um tempo. Só pra variar.
Embora quase sempre inconscientemente e incontrolavelmente me entregue sem querer. Como se uma força sobrenatural entrasse no meu corpo sem permissão. Como se eu não possuísse chaves, o que é muito normal, já que perco quase tudo com meu jeito desastrado, talvez tenha perdido a chave que me segurava de você. A verdade é que temos que achar a medida certa, a dose correta, pois assim vamos nos entregar aos poucos, indo bem devagar, difícil e complicado, já que tudo que vem fácil não dura muito. E quando tudo estiver completo,  você vai se sentir seguro, entregue por inteiro, por completo, pois quando se vê que não se tem mais razão e ainda sim estamos ali sem saber o motivo, quando estamos ali firmes e fortes quer dizer que a paixão bateu na porta, entrou devagarinho, com cuidado,  e do nada virou amor. Aquele que agente se entrega… sem saber porque. Mas mesmo sem termos a razão sabemos que é ali o nosso lugar.

Anúncios

Comente aqui também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: